Principais indicadores de E-commerce

7 Analisar Resultados

Principais indicadores de E-commerce

Maikon Richardson
Escrito por Maikon Richardson em 02/09/2020
9 min de leitura
Junte-se a mais de 4000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos

Vamos conferir quais são os principais indicadores de e-commerce para sua loja virtual e como eles podem ser relevantes para o seu negócio.

Principalmente para a tomada de decisão da alta diretoria e para a criação de suas estratégias de Marketing Digital.

Os indicadores também são chamados de KPI (Key Performance Indicator).

Número de visitantes da loja virtual

Número de visitantes é a soma de todas as visitas realizadas em um determinado período na sua loja virtual.

Para saber o número de visitantes, confira o Google Analytics. Essa ferramenta mostrará o número de visitação em cada, dia, semana, mês e ano.

Quanto mais visitantes na sua loja virtual tiver, maiores as chances de aumentar as vendas.

É como uma loja física: se não há clientes dentro da loja, o resultado não será favorável.

Muitas estratégias são formuladas justamente para levar novos consumidores para o ambiente online, como a publicação em redes sociais, o e-mail marketing e a divulgação em mídias offline, procurando sempre conferir mais visibilidade para a loja virtual da empresa.

Nos casos dos clientes de lojas virtuais, análises desse tipo são feitas por meio da plataforma, que disponibiliza diversas informações, como:

— Número de Visitantes de loja;

— Número de Clientes cadastrados;

— Número de E-mails cadastrados;

— Número de Pedidos realizados.

Número de vendas realizadas

Número de vendas é a soma de todas as vendas realizadas em um determinado período, como:

  • Dia
  • Semana
  • Mês
  • Ano

Todo negócio tem como objetivo aumentar o seu faturamento, então esse indicador é indispensável para as empresas.

Ao utilizá-lo, você pode analisar o total faturado ou o número de pedidos efetivados.

Taxa de conversão de vendas

A taxa de conversão avalia como está a eficiência da loja virtual em converter um visitante em cliente.

Para calcular esse valor, você deve ter dois dados em mãos: o número de visitantes e o número de pedidos realizados no período que deseja analisar. A partir daí o cálculo é feito da seguinte forma:

Taxa de conversão (%) = (Número de pedidos / número de visitantes no site) x 100

Imagine que uma página de conversão recebeu 10.000 visitas no último mês e, a partir disso, 30 visitantes foram convertidos — ou seja, cumpriram a ação desejada, que no caso, é a compra de um produto.

Nesse caso, ficaria:

Taxa de Conversão = (30 / 10.000) x 100

Taxa de Conversão = 0,003 x 100

Taxa de Conversão = 0,3%

Assim, a taxa de conversão dessa página é de 0,3%

Quanto maior a taxa de conversão, melhor para seu negócio. Em alguns setores, a média de mercado é de 1%.

Custo de Aquisição de Cliente – CAC

Custo de Aquisição de Clientes (CAC) é o resultado da soma dos investimentos feitos em Marketing e Vendas dividida pelo número de clientes conquistados em um mesmo período.

É um indicador essencial para mensurar a saúde financeira de uma empresa.

Para calcular, devemos obter o total investido e a quantidade de novos clientes gerados no período.

Vejamos a fórmula:

CAC = total de investimento feito na estratégia / número de novos clientes gerados

Imagine que você investiu R$ 10.000,00 em marketing, R$ 10.000,00 em vendas e conquistou 40 clientes, a conta ficaria: 

CAC = (10.000 + 10.000) / 40

CAC = R$ 500,00

Assim, seu Custo de Aquisição de Clientes é de R$ 500,00

Dessa forma, você pode comparar os resultados de diferentes estratégias, encontrando as melhores opções e definindo, assim, o que deve ser priorizado.

A regra é: Quanto menor o custo, melhor para sua loja virtual.

Ticket Médio de Vendas

O Ticket Médio de vendas avalia a quantia média gasta pelos seus clientes nas compras.

Para calcular esse indicador precisamos conhecer o faturamento do período de análise e a quantidade de pedidos.

Com esses dados em mãos, calculamos o Ticket Médio da seguinte forma:

Ticket Médio = faturamento total / número de pedidos

Imagine que sua loja realizou 60 vendas que geraram um faturamento de R$ 100.000,00 no último mês. Nesse caso, ficaria:

Ticket Médio = R$ 100.000,00 / 60

Ticket Médio = R$ 1.666,67

Assim, o Ticket Médio da sua loja no mês foi de R$ 1.666,66

Com o Ticket Médio e o CAC, mostrado no item anterior, podemos construir uma boa análise: se o valor do CAC for maior que o ticket médio, isso significa que você está gastando mais para atrair um cliente do que ele realmente está gastando no seu e-commerce.

Valor do Tempo de Vida do Cliente (Lifetime Value – LTV)

O Tempo de vida do cliente ou Lifetime Value – LVT é o valor que cada cliente deixou na empresa durante o período que ele consumiu os seus produtos e serviços.

Se o seu CAC for maior que seu LTV, você está perdendo dinheiro, pois gasta para conquistar um cliente que não te trouxe retorno financeiro durante o tempo de vida dele como seu cliente.

Você saberia dizer quanto essas pessoas rendem durante o tempo em que são fiéis a sua loja virtual?

Focando na re-compra, quando o cliente volta a fazer outras aquisições na loja virtual, ou contrata uma compra recorrente, você poderá aumentar o LTV dos clientes, impactando diretamente na receita do site.

Uma forma de chegar a esse resultado é calculando:

LTV = Ticket Médio Mensal x Tempo Médio de Retenção de Cada Cliente

Supondo que o ticket médio mensal de sua loja virtual é de R$ 300,00 e o tempo médio de retenção de cada cliente é de 1 ano, ou 12 meses. Dessa forma:

LTV = R$ 300,00 x 12

LTV = R$ 3.600,00

Assim, nesse exemplo, espera-se receber R$ 3.600,00 de cada cliente ao longo do ciclo de sua relação com a sua empresa.

Retorno Sobre Investimento (ROI)

ROI é a sigla em inglês para Retorno Sobre o Investimento. Esta é uma métrica usada para saber quanto a empresa ganhou com investimentos, principalmente na área de Marketing.

Para calcular o ROI, é preciso levantar a receita total, subtrair dela os custos e dividir esse resultado também pelos custos.

Siga a fórmula:

ROI: Receita Total – Custos / Custos

Exemplo: imagine que o ganho da sua empresa tenha sido de 100 mil reais e o investimento inicial tenha sido de 10 mil. Utilizando a fórmula de ROI acima, temos:

ROI = (100.000 – 10.000) / 10.000

ROI = 9

Neste exemplo meramente ilustrativo, o Retorno Sobre o Investimento foi de 9 vezes o investimento inicial. Você pode também multiplicar o resultado por 100 para obtê-lo em porcentagem – no caso, 900% de retorno.

Taxa de Aprovação de Pedidos

É a taxa de aprovação do seu e-commerce é o resultado do percentual de pedidos pagos – portanto, faturados – sobre os pedidos efetuados. 

Então, se você quer saber a taxa de aprovação de pedidos, divida a quantidade de pagamentos efetivados pelo total de pedidos e multiplicar por 100, e assim você terá a taxa de aprovação de pedidos.

Taxa de Aprovação = (Pedidos Pagos / Total de Pedidos) x 100

Dessa forma, se em uma semana foram registrados 500 pedidos, mas somente 300 foram pagos, teríamos:

Taxa de Aprovação = (300 / 500) x 100

Taxa de Aprovação = 0,6 x 100

Taxa de Aprovação = 60%

Ou seja, nesse exemplo, apenas 60% dos pedidos feitos foram concluídos. Outros fatores também podem influenciar nessa métrica, como recusa da operadora de cartão de crédito ou falta de limite.

Uma maneira de reverter isso é oferecer diversas formas de pagamento, dando opções para o consumidor concluir a transação.

Taxa de Carrinho Abandonado (AC)

Métrica muito útil para mensurar quantos usuários estão abandonando o carrinho em seu e-commerce.

E se você perceber que essa taxa é alta? Calma. Avalie se a forma de pagamento, condição ou valor do frete estão de acordo com os valores do mercado.

Uma forma de calcular essa métrica é a partir da razão entre a quantidade de visitantes que não completaram o checkout pela quantidade total dos que o iniciaram, multiplicando o resultado por 100:

Taxa de abandono de carrinho = (quantidade de visitantes que não completaram o checkout / quantidade de pessoas que iniciaram o checkout) x 100

Se em uma loja virtual 1.200 iniciaram o checkout e apenas 700 concluíram a compra, tendo 500 desistido da transação, a taxa de abandono de carrinho seria:

Taxa de abandono de carrinho = (500 / 1200) x 100

Taxa de abandono de carrinho: 0,4166 x 10

Taxa de abandono de carrinho= 41,66%

Assim, a taxa de abandono de carrinho desse e-commerce é de 41,66%.

Taxa de Rejeição da Loja

É a métrica que aponta os usuários saíram sem interagir absolutamente com nada da página.

Isto pode ocorrer por ser uma página de produto com preço alto, descrição ruim, ou o usuário não clicou por exemplo, no botão comprar.

Essas informações você pode visualizar no Google Analytics: Comportamento > Conteúdo do Site > Todas as páginas.

Dessa maneira, você pode identificar em qual página há maior taxa de rejeição, e partir para uma ação. Essa métrica corresponde à porcentagem de sessões de uma única página em relação às sessões totais:

Taxa de Rejeição = % de sessões de uma única página

Custo por Clique (CPC)

Essa métrica serve para você mensurar o desempenho de anúncios cuja modalidade de cobrança é o pagamento por cada clique de usuários.

Se o seu CPC está muito alto, e não tiver um bom retorno, avalie se o seu anúncio é relevante, se a página de destino e a palavra-chave estão relacionadas ao assunto, ou se você tem um concorrente anunciando o mesmo conteúdo.

Nesse caso, fatores como o orçamento estabelecido e o índice de qualidade determinam o ranqueamento, de acordo com a mídia em que essa propaganda foi veiculada.

Para calculá-lo, deve-se levar em consideração o valor investido e a quantidade total de cliques:

CPC = Custo Total de Cliques / Nº Total de Cliques

Por exemplo, em um anúncio cujo custo total foi de R$2.000 e que obteve 5.000 cliques, temos:

CPC = R$ 2.000 / 5.000

CPC = R$ 0,40

Nesse caso, a cada clique feito no anúncio é cobrado o valor de R$ 0,40.

Custo por Aquisição (CPA)

Outra métrica para calcular o resultado de suas campanhas de marketing é o CPA. Ele indica quanto você teve que gastar para obter o resultado esperado.

É também um termômetro para analisar seu investimento naquela ação. O ideal é que quanto menor for o custo por aquisição, maior seja o resultado sobre investimento. Para isso, temos a fórmula:

CPA = Valor investido / Número de Vendas

Em uma loja virtual cujo investimento foi de R$ 10.000,00 e foram feitas 200 vendas, calcula-se:

CPA = R$ 10.000,00 / 200

CPA = R$ 50,00

Caso o resultado esperado por essa campanha fosse uma venda, gastaria-se R$ 50,00 para fazer com que um cliente completasse uma compra.

Para avaliar se esse investimento é vantajoso ou não, seria preciso levar em consideração o preço final do produto e as demais despesas para comercializá-lo.

Stock Keeping Unit – SKUs

SKU é a sigla para “Stock Keeping Unit”, que em português significa “Unidade de Armazenamento” ou “Unidade de Controle de Estoque”.

Basicamente é um código identificador de produtos para o seu e-commerce, que facilita a organização, como identificar e encontrar mercadorias na plataforma, controlar o fluxo de itens, manusear os dados sobre gêneros, e facilita o cadastro de novos produtos.

Para a maioria dos varejos, ter diversidade de mercadorias é muito importante para garantir a indexação e a navegação no site, manter um alto número de SKUs é indicado nesse caso.

De uma forma geral, acompanhar as informações desses indicadores ajudará você a entender melhor como anda o desempenho do seu empreendimento e a tomar decisões estratégicas mais acertadas para alcançar o crescimento sustentável e constante do seu e-commerce.

Olá,

O que você achou que faltou nesse conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PLANEJAR

Diagnóstico

Equipe de Marketing

Estratégia de Marketing

Investimento

Buyer Persona

Tecnologia

POSICIONAR

Blog de Conteúdo

Classificados

Loja Virtual

Marketplace

Marca

Redes Sociais

Site

ATRAIR

Anúncios Pagos

Produção de Conteúdo

SEO (Otimização para buscadores)

CONVERTER

Call-to-Action

Formulários

Landing Pages (Páginas de Conversão)

Ofertas Indiretas

Otimização (A/B Tests)

RELACIONAR

Automação de Marketing

Base de Leads (contatos)

Email Marketing

Mídias Sociais

Nutrição de Leads

VENDER

Sistema de CRM

Equipe de Vendas

Qualificação de Leads

Processo de Vendas

Técnicas de Vendas

ANALISAR

Fontes de Tráfego

KPI’s (Indicadores)

Relatórios

Sistemas de Monitoramento

RETER

Pós Venda

Sucesso do Cliente

Satisfação

Treinamentos