Como iniciar o Marketing Digital em Pequenas Empresas

1 Planejar Estratégia

Como iniciar o Marketing Digital em Pequenas Empresas

Maikon Richardson
Escrito por Maikon Richardson em 21/07/2020
8 min de leitura
Junte-se a mais de 4000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos

Saiba o que é preciso, os tipos de canais, as formas de anúncio e quem contratar em nosso artigo sobre Como iniciar o Marketing Digital em Pequenas Empresas.

O primeiro passo para uma boa estratégia de Marketing Digital é sua empresa se posicionar para quando o cliente procurar seu produto ou serviço você esteja presente nas buscas do Google. 

E por que nas buscas do Google?

Porque quando um cliente procura nas buscas do Google, isso quer dizer que ele já está interessado em conhecer ou comprar aquele produto ou serviço. 

O que você precisa fazer, é estar presente no momento certo em que ele procura. 

Para isso, é necessário que você tenha um site, uma loja virtual ou um blog. 

Qual a diferença entre um site, a loja virtual é o blog?

A diferença está no objetivo de cada um, por exemplo:

Site ou website.

O site tem como objetivo promover e destacar a sua marca institucional e seus serviços. 

Portanto, se você tem serviços para serem vendidos ou quer destacar a sua marca, a melhor forma de fazer isso é usando um site. 

Este tipo de canal é o mais recomendado para empresas que trabalham com a venda de serviços ou softwares.

Loja virtual 

A loja virtual, frequentemente confundida com a palavra e-commerce, tem como principal objetivo vender produtos digitais ou físicos.

Portanto é o mais indicado para empresas que têm produtos e querem além de abrir um novo canal de vendas automatizar o processo.

Blog

O blog até certo tempo atrás era um sinônimo de diário pessoal, porém com o desenvolvimento do Marketing de Conteúdo, o blog ganhou uma nova funcionalidade. 

Hoje, o blog é a principal ferramenta de Marketing usada pelas pequenas empresas para atrair clientes com baixo custo de aquisição. 

Seu objetivo é ser um repositório de conteúdo útil da empresa, que atrai os clientes com base em sua qualidade. 

Estes conteúdos têm objetivo de resolver pequenos problemas de seus clientes e ajudá-los a tomar decisões.

Nada impede que você possa trabalhar os 3 canais juntos na sua estratégia de Marketing Digital. 

Porém, se você está iniciando, escolha um canal para iniciar a sua estratégia, e aos poucos vá adicionando outros.

Atividade prática 

1 – Com base no que a sua empresa oferece, defina qual dos canais de presença digital a sua empresa usará.

2 – Defina quais funcionalidades deverão estar presentes neste canal e serão úteis aos seus clientes. 

Exemplo:

O site pode ter um formulário para pedir orçamentos, uma calculadora para comparar preços ou quantificar seus serviços.

A loja virtual pode ser automatizada para que o cliente possa escolher os produtos, comprar e receber em casa a qualquer hora do dia.

O blog pode ter um campo de assinatura para o cliente receber novidades sempre que sair novas publicações. 

O mais importante de tudo, é que seja um canal funcional e não apenas um canal de apresentação.

E onde ficam as redes sociais?

As redes sociais são uma ótima forma de dar visibilidade aos produtos e serviços, principalmente a marca da empresa para quem já a conhece.

Mais, quando falamos de varejo e vendas, o que interessa para uma empresa é estar captando sempre novos clientes, que ainda nem sabem que ela existe. 

Neste sentido, as redes sociais são fundamentais para manter os clientes que já a conhece e não para trazer, de forma “orgânica”, um volume de novos clientes que seja expressivo para suas vendas.

Outro detalhe importante, que precisamos entender sobre redes sociais, é o fato de que os conteúdos colocados nas Mídias Sociais, não são indexados nas buscas do Google.

Isso porque o Google é concorrente das plataformas como Facebook, LinkedIn, Twitter e Instagram.

Provar disso, basta você pesquisar no Google as postagens que você realizou nas suas redes sociais nas últimas semanas. É bem provável que você não as encontre. 

Portanto, se a sua estratégia estiver focada apenas nas Redes Sociais, isso quer dizer que um novo cliente ao procurar um produto ou serviço nas buscas do Google não está encontrando a sua empresa, é sim o concorrente.

É muito importante, que você conheça profundamente o comportamento, “jornada de compra”, do seu cliente. 

Por exemplo:

Um cliente que deseja alugar uma casa de campo para passar as férias no verão irá buscar por essa informação onde? no Google, Facebook, Instagram ou outra plataforma?

Se este cliente for igual a grande maioria dos consumidores, ele buscará no Google. Dificilmente alguém que está em busca de produtos ou serviços acessa as redes sociais para procurá-los. 

A não ser, que ele já conheça a sua empresa, que na maioria das vezes não conhece.

Pense no seu próprio comportamento. Como foi o que você comprou o seu último celular? A primeira coisa que você fez fui procurar nas redes sociais ou no Google?

Então, qual o objetivo das Redes Sociais?

O objetivo das redes sociais, além de manter a presença da sua marca e estreitar o relacionamento com o seu cliente, é principalmente compartilhar os conteúdos disponíveis em seu blog, site ou loja virtual, para que este cliente seja atraído até seus produtos e serviços. 

Mas eu preciso estar em todas as redes sociais?

A resposta é NÃO, você deve identificar quais as Redes Sociais que seu cliente mais usa. 

E a partir daí usar essas Redes Sociais para compartilhar os seus conteúdos e se relacionar com o cliente.

E como vou descobrir quais as redes sociais que meus clientes usam?

É simples, pergunta para o cliente! você pode elaborar uma pequena pesquisa de satisfação online e distribuir pelo WhatsApp Para conhecer melhor o cliente. 

Pode perguntar ao cliente enquanto ele está efetuando uma compra ou até mesmo em um bate-papo informal com ele.

Atividade prática

1 – Escolha as redes sociais que sua empresa precisa estar e marque presença.

2 – Crie um calendário de postagens diário com conteúdos que tirem dúvidas do seu cliente. A fórmula 80/20 é uma boa opção. 80% de conteúdo útil e 20% de propaganda de seus produtos e serviços.

Qual o problema de tudo isso?

O problema está no fato de que: se posicionar, produzir conteúdo e distribuir nas redes sociais, é um processo lento, que começa a gerar resultados entre 4 a 6 meses e os grandes concorrentes já estão fazendo.

Ou seja, é o “feijão com arroz do Marketing Digital”.

Mas muitas das empresas não têm este tempo para esperar 6 meses. Por isso precisam de mecanismos que possam acelerar a atração de clientes para poder gerar vendas.

Propaganda paga nas redes sociais

Como falei, não basta somente se posicionar, reproduzir conteúdo fantásticos e distribuir, é necessário que a sua empresa invista em anúncios pagos nas Redes Sociais e no Google.

Mas qual a diferença entre anúncios pagos no Google e anúncios pagos nas redes sociais?

Anúncios pagos nas Redes Sociais 

A grande diferença dos anúncios dentro das redes sociais para os outros tipos de anúncio é a segmentação por perfil. 

Atualmente existem vários tipos de redes sociais e cada uma tem a sua ferramenta de publicidade onde sua empresa pode pagar para anunciar dentro da plataforma para clientes do mundo inteiro de forma segmentada e estratégica.

Exemplo: 

Uma empresa que vende roupas para casamento, pode fazer um anúncio dentro do Facebook e do Instagram para mulheres que tem idade entre 20 a 45 anos, da cidade de Macapá, que moram até 1 quilometro da sua empresa e que colocaram em seus status de relacionamento que estão noivas ou em um relacionamento sério. 

Assim, o anúncio da sua empresa oferecendo produtos relacionados a casamento vai aparecer somente para esse público definido no seu anúncio.

Isso permite, que a sua empresa posso fazer vários anúncios de forma muito segmentada e para mercados em qualquer parte do mundo.

Porém, não quer dizer que as pessoas que têm o perfil, estejam interessadas em comprar o seu produto ou serviço. 

Por isso, pode ser que mesmo que você faça um anúncio de forma segmentada isso não se traduza em muitas vendas, apenas na visibilidade da marca.

Propaganda paga no Google 

O objetivo principal dos anúncios pagos no Google é aparecer para o cliente quando ele procura por um produto ou serviço que sua empresa oferece. 

Ou seja, se ele já está procurando é porque ele está interessado ou quer conhecer sobre o produto ou serviço que sua empresa vende.

Antes de mais nada, é importante deixar claro que existem vários tipos de propaganda dentro do Google, como:

  • anúncio dos resultados de busca 
  • anúncios em formato de banner em sites parceiros do Google e no YouTube 
  • anúncios de produtos no Google shopping 
  • Remarketing ou Retargeting 

Como funciona os anúncios no resultado de busca do Google?

Os anúncios nos resultados de buscas do Google, funcionam quando um potencial cliente faz uma busca por um produto ou serviço e resultado da busca aparecem anúncios da sua empresa e dos concorrentes. 

Esses anúncios são ativados, quando o cliente digita na busca o nome de um produto ou uma palavra específica, chamada de “palavras-chave”.

Dessa forma o Google mostra os anúncios que estão ativos para aquela determinada palavra.

Para que você possa fazer uso desse tipo de propaganda é necessário o que você pague ao Google para mostrar os seus anúncios conforme as palavras que você escolher.

Exemplo 

Uma empresa de locação de máquinas, pode fazer um anúncio em que toda vez que alguém digitar na busca do Google “locação de máquinas” apareça o anúncio no topo da busca. 

Assim, toda vez que o cliente clicar neste anúncio será direcionado para o site da empresa e descontado um valor pelo clique. 

Este tipo de anúncio, além de ser um dos mais utilizados no momento é o que gera maior volume de vendas. 

Isso porque o cliente, mesmo que não tenha o perfil, ao procurar um produto ou serviço, já está interessado em fazer a comprar.

Isso permite que a empresa que investe, nesse tipo de anúncio, possa ter maior possibilidade de vendas.

Como funciona os anúncios pagos em formato de banner na rede de parceiros do Google e YouTube?

O Google tem uma grande rede de parceiros formados por sites, blog, portais de notícia e o próprio YouTube. 

Todos esses canais, disponibilizam para o Google espaço publicitário para que ele possa exibir anúncios de seus clientes.

Dessa forma é possível para qualquer empresa anunciar dentro de outros sites e de grandes portais na internet sem ter que falar diretamente com o proprietário do canal.

Em geral, são anúncios gráficos em formato de banner ou vídeos que são exibidos para a audiência daquele site quando o visitante acessa.

Exemplo 

Você pode estar navegando dentro do site da Globo, e aparecer ao lado da matéria que você está lento, um banner de um produto ou serviço que lhe chama atenção. 

Ao clicar neste banner, você pode ser levado para o site daquele produto.

O mesmo acontece, durante a navegação por vídeos do YouTube, é possível que a empresa possa colocar o vídeo do seu produto para aparecer na frente ou no meio dos vídeos que são exibidos no YouTube.

Dessa forma, ampliando o alcance da sua marca e dando maior visibilidade ao seu produto ou serviço. 

Como funcionam os anúncios pagos de produtos no Google shopping?

Anúncios pagos no Google Shopping, são mais usados para lojas virtuais que estão em busca de aumentar as vendas de seus produtos.

Este tipo de anúncio, além de ser muito efetivo, permite que a sua empresa possa destacar produto a produto no topo das buscas do Google quando o cliente procura pelo nome.

É comum ver na busca do Google, uma série de produtos com imagem, descrição e valor, promovidos no topo da busca, estes anúncios são gerados pelo Google shopping.

Como funciona os anúncios de Remarketing do Google?

Os anúncios de Remarketing do Google, são anúncios baseados em comportamento do cliente. 

Ao visitar a loja virtual ou o site da sua empresa é possível instalar automaticamente no navegador do cliente o que chamamos de cookies. uma espécie de identificador do visitante.

Este identificador, permite que sua empresa programe um anúncio para aparecer ao visitante da sua loja virtual um anúncio específico quando ele sair do seu site e visitar outros sites parceiros do Google.

Dessa forma, o cliente verá o anúncio daquele produto que viu em loja virtual dentro do site e portais parceiros do Google.

É como se o anúncio estivesse “perseguindo o cliente” e incentivando ele por impulso a voltar e finalizar a comprar.

Exemplo 

Você entra em uma loja virtual para olhar o preço de um determinado tênis, ao visualizar o tênis você percebe que o preço é muito alto e não lhe interessa naquele momento. 

Você sai do site e fecha o navegador. No dia seguinte você entra em outros sites, não relacionados aquele tênis, porém mesmo assim você vê em todos os sites a propaganda daquele tênis, incentivando você a comprá-lo. 

Este é o efeito do remarketing. E pode durar até 30 dias ou até fazer uma limpeza no navegador.

Mas qual o valor inicial para o investimento?

Em todos os casos de anúncios pagos no Google, o formato de investimento é o mesmo. Você pode pagar por clique ou por visualização dos seus anúncios.

A cada clique ou visualização, o que ocorrer um pequeno desconto do investimento depositado para a veiculação do anúncio.

Sua empresa pode iniciar seus anúncios com o valor mínimo de R$ 50,00 e ir aumento, conforme suas vendas aumentam. 

E qual o melhor tipo de anúncio: Nas redes sociais ou Google?

A resposta é, depende da sua estratégia. 

Como vimos, os anúncios nas redes sociais focam no perfil do seu cliente, enquanto os anúncios no Google, focam no comportamento de compra.

Caso o seu objetivo seja desenvolver a marca e ter o máximo de visibilidade para a sua empresa, uma boa estratégia é usar o poder da segmentação das redes sociais. 

Mas se o seu objetivo aumentar o volume de vendas de produtos e serviços, uma boa estratégia é você trabalhar com os anúncios do Google.

Os anúncios do Google e nas redes sociais tem diferença de preço? 

Sim, os anúncios do Google por gerarem maior conversão e ter maior concorrência entre as empresas, naturalmente são mais caros.

Os cliques em cada anúncio podem variar entre 14 centavos a 93 reais. Por isso, é muito importante o que você tenha um profissional que saiba elaborar bons anúncios para aumentar as vendas e fazer investimentos com baixo custo.

Atividade prática

1 – Reserve o mínimo de 5 a 10% do seu faturamento bruto para investimento em Marketing Digital. Quanto mais investir, mais clientes vai atrair para sua empresa.

Sou sozinho na minha empresa e não sei fazer Marketing Digital. O que fazer?

Esta é a realidade da maioria das empresas no Brasil que não contam com profissionais de Marketing dentro das suas empresas e que precisam atrair clientes.

você pode investir uma parte do seu tempo se capacitando e entendendo como funciona o Marketing Digital, através de cursos online, eventos presenciais e consultorias.

Porém, isso não será o suficiente, pois você não dará conta de fazer tudo na sua empresa.

Até porque a sua cabeça estará cheia de problemas para resolver, e ainda pensar em como expandir a empresa, consegui mais fornecedores, fazer melhores negociações e acessar novos mercados.

A solução é contratar profissionais qualificados para cuidarem do Marketing Digital da sua empresa.

O que é melhor contratar ou terceirizar ou profissional de Marketing Digital?

Se sua empresa está começando ou é um pequeno empreendimento, o ideal é que você contrate um profissional para ser o gerente de Marketing da sua empresa, e colocar a responsabilidade na mão dele para que ele tome as decisões necessárias para trazer clientes para a sua empresa.

Este colaborador terá responsabilidade de terceirizar outros serviços, como por exemplo:

  • O design das postagens para as redes sociais;
  • A produção de conteúdo;
  • A criação de site:
  • A criação de anúncios pagos;
  • E demais serviços necessários para a execução das estratégias de Marketing.

Toda a parte de gestão de mídias sociais, que envolve o atendimento ao cliente, devem ser realizadas internamente. Para que a empresa tenha velocidade nas respostas aos clientes e no aumento de oportunidades de venda.

O que não pode ser feito é a terceirização completa do Marketing ou ausência total de ações de Marketing. 

Com o tempo, naturalmente você irá ver necessidade de contratar mais colaboradores e no futuro montar uma equipe de Marketing capaz de fazer grandes estratégias de Marketing para sua empresa.

Dessa forma, você empresário fica livre para fazer o mais importante, gerenciar a sua empresa e expandir para outros mercados.

Atividade prática

1 – Contratar um profissional para assumir o Marketing Digital da sua empresa

2 – Terceirizar serviços de criação de site, produção de conteúdo, anúncios e design com empresas de Marketing Digital

3 – Investir na capacitação e aperfeiçoamento dos profissionais internos.

O que a MAIKON.biz pode fazer por sua empresa?

Na MAIKON.biz, além de encontrar uma série de artigos, e-books, vídeos e podcast. Você conta ainda com nossos Cursos online de Marketing Digital e com a nossa consultoria Premium de Inbound Marketing.

Olá,

O que você achou que faltou nesse conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PLANEJAR

Diagnóstico

Equipe de Marketing

Estratégia de Marketing

Investimento

Buyer Persona

Tecnologia

POSICIONAR

Blog de Conteúdo

Classificados

Loja Virtual

Marketplace

Marca

Redes Sociais

Site

ATRAIR

Anúncios Pagos

Produção de Conteúdo

SEO (Otimização para buscadores)

CONVERTER

Call-to-Action

Formulários

Landing Pages (Páginas de Conversão)

Ofertas Indiretas

Otimização (A/B Tests)

RELACIONAR

Automação de Marketing

Base de Leads (contatos)

Email Marketing

Mídias Sociais

Nutrição de Leads

VENDER

Sistema de CRM

Equipe de Vendas

Qualificação de Leads

Processo de Vendas

Técnicas de Vendas

ANALISAR

Fontes de Tráfego

KPI’s (Indicadores)

Relatórios

Sistemas de Monitoramento

RETER

Pós Venda

Sucesso do Cliente

Satisfação

Treinamentos